728x90 AdSpace

Notícias
4 de maio de 2015

Fasceíte (fascite) plantar


Quando se tem fibromialgia, uma queixa comum é a dor nos pés, principalmente na planta. Diz-se que a fibromialgia tem sintomas de várias doenças diferentes, provavelmente esta será também associada à doença. Se já tivermos uma fasceíte plantar não tratada, esta vai-se agravando até ao diagnóstico e consequente tratamento.

O que é a fasceíte plantar

A fasceíte plantar é uma das causas mais comuns de dor no calcanhar ou na sola dos pés, sendo provocada pela inflamação da fáscia plantar, uma espécie de ligamento localizado na sola do pé. Habitualmente, o local onde há maior inflamação da fáscia é próximo à sua ligação com o osso calcâneo.


Fáscia plantar

A fáscia plantar é um ligamento que corre ao longo da parte inferior do pé, conhecida como sola ou planta do pé. É uma faixa de tecido espesso, intimamente ligada à pele e com propriedades elásticas, capaz de se esticar ligeiramente conforme se movimentam os pés. Este tecido recobre toda a base do pé, estendendo-se desde o osso do calcanhar (osso calcâneo), até à ponta dos pés, local onde se divide em 5 ramos, um para cada dedo.


A fáscia plantar age como um elástico. Ela cria uma tensão de modo a manter o pé sempre levemente arqueado. Quando andamos, no momento em que levantamos o calcanhar do chão e ficamos apenas com a ponta dos pés encostada ao solo, a fáscia plantar age como uma espécie de guincho, diminuíndo a pressão que os dedos sofrem ao receber grande parte do peso do corpo.

Causas da fasceíte plantar

A fasceíte plantar surge após esforço repetitivo, causado normalmente por tensão que leva a micro traumas neste tecido e, consequentemente, inflamação da área lesionada. Ocorre habitualmente em pessoas entre os 40 e os 60 anos, que, ao longo da sua vida tiveram actividades ou problemas que provocaram repetido stress sobre a fáscia plantar, como por exemplo:
  • obesidade
  • pé chato ou pé cavo
  • trabalhar muito tempo em pé como seguranças, professores, cirurgiões, operários...
  • uso excessivo de tacão alto
  • uso de calçado pouco apropriado como sapatos apertados, largos ou velhos
  • alterações de marcha
O aumento de peso, exerce pressão adicional nas articulações e no tecido mole das pernas.
A fasceíte plantar também é muito comum em pessoas que praticam determinadas actividades, como corrida, ballet, levantamento de pesos e dança. Fazer caminhadas sem sapatilhas adequadas também pode causar dano à sola dos pés. Sendo um atleta que usa calçado muito antigo, a solução pode ser tão simples como comprar calçado com almofadas apropriadas. Os atletas devem ainda aumentar o seu nível de actividade lentamente para evitar lesões por sobrecarga de exercício. Tudo isto pode provocar o aparecimento precoce deste problema, mesmo antes dos 40 anos.



Esporão calcâneo

O esporão calcâneo é uma protuberância que surge no osso do calcanhar, por causa de múltiplos micro traumatismos nesta região, ou seja, o mesmo tipo de lesão que provoca a fasceíte plantar, também causa o aparecimento do esporão. Apenas 5% dos pacientes com esporão apresentam dor e inflamação na planta do pé.




Sintomas da fasceíte plantar

O sintoma mais comum é a dor, tipo pontada, na planta do pé, especialmente na região logo abaixo do calcanhar. Esta dor é tipicamente pior durante os primeiros passos, ao sair da cama de manhã ou ao levantar-se depois de ter estado sentado durante algum tempo. Este problema costuma aparecer em apenas um dos pés sendo também possível a lesão em ambos os pés ao mesmo tempo.
A dor pode ser agravada por andar descalço em superfícies duras ou subir escadas.

Tratamento da fasceíte plantar

Reduzir a inflamação.
O factor mais importante para tratar esta lesão é o descanso, o que pode ser difícil de fazer.
Recomenda-se a aplicação de uma compressa de gelo durante 10 minutos, duas ou três vezes ao dia. Há pessoas que se dão melhor com a aplicação de calor, que ajuda a relaxar e a descomprimir.

Alongar a fáscia plantar, suavemente. 
Esta ajusta-se à medida que cura, o que a torna mais susceptível a lesões no futuro.




Neste exercício, incline-se para a frente de encontro a uma parede com um joelho em linha recta e o calcanhar no chão. Mantenha o outro joelho dobrado. Mantenha por 10 segundos, relaxe e endireite-se. Repita 20 vezes para cada calcanhar dorido.








No segundo exercício, incline-se para a frente, usando um contrapeso, colocando os pés um à frente do outro. Flexione os joelhos e agache-se, mantendo os calcanhares no chão por tanto tempo quanto possível. Mantenha por 10 segundos, relaxe e endireite-se. Repita 20 vezes.








Outro exercício de alongamento é feito se se sentar numa cadeira com o calcanhar do pé lesionado apoiado sobre um pano no chão. A seguir, baixe-se e estique suavemente a parte da frente da toalha ou pano até ao seu peito com ambos os braços. Sentirá um alongamento na parte inferior do seu pé e na parte de trás da sua perna. Mantenha este alongamento por 30 segundos e faça-o pelo menos três vezes ao dia.


Fortalecer os músculos dos pés.
A fraqueza dos músculos do pé é uma causa comum da fascite plantar, uma vez que a fáscia se mantém em melhores condições com a actividade.
Coloque uns berlindes no chão. Use o pé lesionado para os apanhar e colocar num recipiente.
A seguir, coloque uma toalha no chão em frente a si. Use o pé lesionado para puxar a toalha com os dedos e depois tente endireitá-la, repita o procedimento. Faça este exercício durante cinco minutos por dia.

Calçado ortopédico ou com palmilhas especiais.
Existem no mercado, farmácias ou lojas de material ortopédico, vários formatos de palmilha em gel ou silicone que aliviam imenso os sintomas e ajudam a manter uma postura correcta.






Se a fasceíte plantar persistir ou piorar, procure ajuda de um médico.
Esta lesão pode, por vezes, ser causada por alterações anatómicas ou biomecânicas. Só um especialista pode decidir se é necessário um tratamento adicional. Nalguns casos o uso de um anti-inflamatório, por poucos, dias pode ser necessário para controlar a dor. O tratamento convencional consiste em fisioterapia, prescrita por um médico.
Em geral, mais de 80% dos pacientes respondem a estes tratamentos.
Em casos mais graves, as injecções de corticósteroides ou, em último recurso, uma cirurgia podem ser indicadas.


@ Fibromialgia Melilla 
  • Comentários no Blog
  • Comentários no Facebook

1 comentários:

Item Reviewed: Fasceíte (fascite) plantar Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT